quarta-feira, 28 de março de 2012

Teatro Municipal de Osasco

A construção do Teatro Municipal de Osasco, teve início com o lançamento da pedra fundamental no dia 15.09.1995, pelo então prefeito da cidade, Dr. Celso Giglio, incuido a presença de secretários, vereadores e representantes dos Grupos Carrefour e Santista.
O teatro ocupa uma área de 8.252 m2 naa Av. dos Autonomistas.
O teatro é um projeto arquitetônico elaborado pelo DPU - Departamento de Planejamento e Urbanismo, tendo a capacitade para 450 espectadores e estacionamento para 70 veículos.
O teatro foi inaugurado em 1996, e o primeiro show foi com Ray Conift e Orquestra.



sexta-feira, 23 de março de 2012

Construindo a Praça Antonio Menck - Osasco




Quatro fotos que mostram a construção e as reformas urbanas do antigo Largo de Osasco, como é conhecido, mas o nome verdadeiro e que poucos conheçem é Praça Antonio Menck, um dos emancipadores de Osasco.  A praça foi inaugurada em 1969.
A primeira foto: tomada á partir da Rua Dona Primitiva Viaco: a segunda foto á partir da Rua Antonio Agú, ambas de 1968, a terceira de 1970 e a quarta de 1998 (esta feita por mim), as duas foram feitas do Viaduto Inês Colino.
Atualmente novas obras estão sendo feitas para a revitalização urbana da região.
No decorrer da semana, o blog será atualizado diariamente.

segunda-feira, 12 de março de 2012

Bairro de Presidente Altino - Osasco

O Bairro de Presidente Altino – Osasco




Entre 1887-1888 o imigrante italiano Antônio Agú, adquiriu o sítio Ilha de São João, distante 16 km da capital de São Paulo, o local possuía uma pequena olaria para fabricação de tijolos.

Vizinho a propriedade estava se formando o bairro do Manéco, reduto de imigrantes portugueses.

Em 1894, Agú iniciou o loteamento de áreas de sua propriedade "Fazenda Osasco", e aos investimentos econômicos que consolidaram a formação da "Vila Osasco".

Tencionando dar um caráter empresarial aos seus investimentos, arrenda em 1898 ao francês Evaristhe Sensaud de Lavaud o seu estabelecimento cerâmico. Com as inovações tecnológicas introduzidas, a olaria torna-se em 1900, em um dos mais importantes estabelecimentos do ramo no estado de São Paulo.

Na “Grande Olaria Francesa" de Sensaud de Lavaud fabricavam-se manilhas telhas, ladrilhos tubos de grês, diferentes tipos de tijolos, com variados tamanhos e especificações.

Com a morte de Agú em 1900, todas as suas propriedades passam as mãos da herdeira Giusephina Vianco Enrico, incluindo a empresa cerâmica.

Em 1912 Evaristhe adquire a propriedade e passa a direção ao seu filho Dimitri.

Em 1912 a cerâmica é vendida aos irmãos Pujol e outros, que organizam a Cia Cerâmica Industrial de Osasco que também introduzem novas tecnologias no ramo.

No bairro em que se localiza a Cia Cerâmica os mais importantes fatos se fazem presentes: em meados do século, já existia a olaria São João, posteriormente Rovai. Lenzi e Pierini, a igreja do Bonfim, construída a partir de 1909, o Cartório (instalado em 1919), agência de Correios, delegacia, e serviço de balsa.

O sítio Rio Pequeno, pertencente a Ana Toledo de Oliveira é adquirido pela Cia. Cerâmica e loteado a imigrantes de origem européia. Sendo mais conhecido como um bairro Armênio.

Próximo ao loteamento surge o frigorífico Continental Products Company, em frente a construção é inaugurada em 1919 a estação Presidente Altino. Com a demolição dos prédios pertencentes a Cia cerâmica, as ruas André Rovai e Erasmo Braga são unidas, facilitando o trafego e a união dos bairros.

sábado, 10 de março de 2012

Foto montagem 01 - audição musical no Colégio Misericórdia em 11.11.1958

video
Montagem com fotos feitas no Colégio Misericórdia - Osasco, em 11.11.1958.
Participaram do evento: Vera Lúcia Belacosa, Ana Cristina Pignatari Fiuza, Maria Regina Xavier da Silveira, Maria Madalena Pereira Passos, Milena Melli, Edile Viviani, Zuleica Turíbio, Lina Bertelli, Mirian Simões, Gislaine ?,  Márcia Rocha Lima, Zélia ?, Lucilei Biscuola, Valdeci Cecília Negreli.
Não consegui identificação de algumasparticipantes.
Fotos Klaws Werner.
Oportunamente montarei a filmagem do evento e a postarei, pois existe, embora muito danificado.

sexta-feira, 2 de março de 2012

Vila operária da Indústrias de Papel e Cartonagem - Osasco SP

Vila operária das Industrias de Papel e Cartonagem, em Osasco SP
Avila foi construída por volta de 1919, para servir de moradia dos trabalhadores da empresa, eram aproximadamente 12.
Uma parte foi demolida na década de 50, quando já era a ADAMAS S/A.
A última casa foi derrubada no início dos anos 90, ficavam na atual rua Narciso Sturlini.
Em segundo plano o a sede do Banco BRADESCO.

Vila operária da COBRASMA






Breve relato sobre a Vila operária da COBRASMA - Osasco - SP
     Construída na década de 40, servindo como moradia dos funcionários da empresa COBRASMA.
     Inicialmente abrigou engenheiros e técnicos que trabalhavam na empresa.  Após a desativação como moradias, as edificações passaram por reformas nos anos 90 para abrigarem consultórios médicos.
em 2001 apenas duas, das oito casas existentes serviam como consultórios.
     As casas encontravam-se parcialmente conservadas.  O local é tranquilo, agradável e a rua é arborizada.
fotos: José Luiz Alves de Oliveira